Ligue agora (48) 3304-7904 consulta online

Cirúrgico: Mamoplastia

Mamoplastia

 

CIRURGIA DAS MAMAS (elevação e redução).

Uma das cirurgias mais procuradas em meu consultório é a correção das mamas caídas, que também é conhecia como mastopexia.

Vou explicar um pouco sobre as opções para se melhorar o aspecto dos seios flácidos e quando essa cirurgia precisa ou não ser aliada ao uso de próteses de silicone. Com o tempo, pela própria gravidade associada ao movimento e enfraquecimento das estruturas que mantém a mama em seu lugar onde a pele exerce bastante função ocorre a progressiva queda do tecido mamário.

Por esta razão na maioria dos casos temos flacidez de pele associada a queda da mama. Em alguns casos quando as mamas crescem desproporcionalmente em pacientes jovens temos uma queda maior e flacidez menor.

A melhor indicação é quando você percebe que as suas mamas são grandes em relação ao que você gostaria que fosse ou que estão lhe causando problemas pelo peso e tamanho, como dores nas costas, assaduras na base das mamas, a alça do sutiã machucando nos ombros ou dificuldade de encontrar um sutiã de tamanho adequado. Problemas de relacionamento social também podem indicar a cirurgia, quando sente que sua auto-estima diminuiu em relação ao companheiro pela queda das mamas ou mesmo em relação as amigas.

Em algumas meninas, logo que inicia o crescimento das mamas por volta dos 12 ou 13 anos já sofre um crescimento rápido que tende causar grandes volumes que mais tarde podem prejudicar a postura. Mesmo assim, nestes casos é necessário aguardar o desenvolvimento total com estabilização do crescimento das mamas.

A plástica para recuperação das mamas caídas precisa de prótese de silicone?

Na cirurgia de remodelamento da mama podemos colocar implante de silicone. Na verdade, em alguns casos é muito indicado. Tudo depende da textura e densidade do tecido mamário. A mama que não precisa é aquela de consistência endurecida, rígida quando palpada, embora flácida e caída. Se a mama for muito amolecida quando se palpa ou tem queda com pouco volume e grande excesso de pele, pode ser necessário o uso de um implante para dar mais firmeza à mama. Por isso os exames de ultrassonografia das mamas ou mamografia ajuda muito nestes casos. É importantíssimo a realização destes exames, não necessariamente os dois. Uma vez que podem ser encontrados nódulos ou cistos que podem ser retirados na hora da cirurgia. No caso da sua importância na decisão de colocar ou não uma prótese é um resultado dizendo que seu tecido mamário sofreu liposubstituição. Isto quer dizer que o seu tecido rígido que é glandular está sendo substituído por gordura, que é mole e sem sustentação. Neste caso, se optar por não colocar uma prótese deve saber que a sua mama será montada por um tecido gorduroso, que embora posicionada e sem excesso de pele, à palpação terá consistência mais amolecida.

A razão pela qual o resultado não tenha um padrão ouro é porque na cirurgia eu precisarei remodelar a mama usando pontos para reposicionar o interior da mama no lugar onde ele deveria estar. Se esse tecido não tiver uma densidade adequada, então o resultado podem não ser o máximo que poderíamos alcançar ou durar menos tempo.

Desta forma, mesmo em grandes reduções se o tecido mamário não for adequado o ideal é usar um pequeno implante que é colocado atrás do tecido mamário visando melhorar o suporte e projeção da mama.

Uma pergunta que sempre fica é: Se estou reduzindo, por que colocar mais volume? Na verdade você não está somando mais volume, está substituindo um tecido gorduroso por uma estrutura mais firme que imita a densidade de sua mama quando era mais densa.

Para as mamas de tamanho normal para pequena o grau de flacidez influencia no uso ou não de silicone na mastopexia?

Existe um volume ideal que é natural para cada mulher, que preenche a sua área mamária (espaço onde se formou o tecido mamário) sem sair dela e diretamente proporcional a distância dos ombros e a circunferência torácica. Partindo deste princípio, se a mama é pequena e caída, escolhe-se uma prótese proporcional a sua área mamária no remodelamento da mama. Um exemplo de hipotrofia (diminuição das mamas) ocorre em casos com grande perda de peso ou após a amamentação, neste caso podemos usar um implante adequado para tentar trazer de volta o volume mamário perdido.

E no caso da paciente não querer colocar uma prótese mamária?

A decisão final sempre é da paciente. É ela quem decide se vai ou não usar a prótese. A minha função é indicar as alternativas e os melhores resultados para cada caso. Alguns médicos tem usado a lipoenxertia (enxerto de gordura de outras partes do corpo na mama) para aumentar o volume das mamas. Os congressos e a literatura médica descreve essa possibilidade. No entanto, como já citei, é uma alternativa, mas ainda não alcança o resultado adequado senão para pouca flacidez e pouco tecido mamário.

A cicatriz no levantamento da mama com ou sem implante de silicone é diferente?

A cicatriz da cirurgia de mastopexia (levantamento da mama) ou da redução da mama, com ou sem implante de silicone, pode ser: apenas vertical (da aréola até o sulco da mama) ou associada com outra cicatriz no sulco da mama (também chamada de "T invetido"). Essa cicatriz vertical, atualmente, tem sido sempre a menor possível. A qualidade estética da cicatriz independe do uso ou não do implante. Por outro lado, se utilizarmos um implante para aumentar o volume junto com o reposicionamento, essa cicatriz horizontal na base da mama pode ser menor (ou ausente).

Optando por colocar a prótese qual devo usar?

Eu utilizo as próteses da Eurosilicone a mais de 12 anos. De forma que posso indicá-la como sinônimo de qualidade e segurança. As próteses não precisam ser trocadas a cada 10 anos, no entanto, a paciente precisará acompanhar de tempos em tempo com ultrassonografia de mamas ou mamografia conforme seu ginecologista solicitar para avaliar as mamas, como acompanharia se não tivesse feito a cirurgia. Caso tenha algum problema durante a vida a Eurosilicone oferece em contrato uma garantia vitalícia e internacional para a troca do implante.

Quanto aos perfis podem ser:

Quando a paciente possui uma mama com base menor e mais projeção utilizamos as próteses de perfis baixo e médio. Para os demais casos onde há uma equilíbrio entre base e projeção podemos utilizar o perfil alto ou super alto, sendo este último o mais utilizado atualmente.

Quanto custa a cirurgia ?

O Conselho Federal de Medicina (CFM) não permite que seja passado valor prévio sem consulta de avaliação. No entanto, possuímos um sistema de facilitação de cirurgia que certamente se encaixará no seu orçamento.

Quanto tempo dura o resultado?

Quanto tempo irá durar o resultado depende de muitos fatores, desde os naturais de envelhecimento que possui característica genética até os transitórios com aumento e diminuição abrupta das mamas. Por exemplo, se a paciente engorda e emagrece muito rapidamente ou amamentou, as mamas podem sofrer queda proporcional aos estímulos independente de ter feito cirurgia ou não. Se a paciente não usar sutiã/top para sustentar as mamas, a força da gravidade e a movimentação constante dos seios para baixo, como laço, pode "alongar" a mama e modificar o resultado. Portanto, a longevidade do resultado depende muito dos cuidados pós operatórios da paciente. Por isso, recomendo sempre o uso de sutiã cirúrgico por dois meses após a cirurgia e o uso contínuo de sutiã ou top justos durante todo o dia, principalmente quando voltar a atividade física e inclusive na hora de dormir. A propósito, dormir de bruços funciona como uma fisioterapia de estiramento das mamas. Por esta razão sugiro que as meninas quando começam a formar suas mamas já deixem de dormir de bruços para proteger inclusive as costas além da queda das mamas.

A internação é feita no dia da cirurgia. A paciente deve trazer os exames pré-operatórios e vir acompanhada de um familiar. O período de internação é de 1 dia, recebendo alta no dia seguinte.

A anestesia é geral (maioria dos casos) ou peridural, dependendo da avaliação do anestesista, em relação a antecedentes, alergias e outros.

A cirurgia dura em média 3 horas, podendo se estender um pouco mais dependendo do caso.

Onde é feita a cirugia?

A cirurgia é feita em Florianópolis/SC e pode ser realizada no Hospital Ilha ou no Hospital Baia Sul. Ambos são estabelecimentos hospitalares de alta segurança e qualidade de atendimento, desde a equipe até a hotelaria para que você se sinta segura e bem assistida. Por ser hospital apresenta completa aparelhagem de manutenção da vida caso seja necessário. É a sua vida acima de tudo.

O pós-operatório não costuma ser doloroso. Dependendo da sensibilidade de cada paciente pode apresentar certo desconforto, perfeitamente resolvido com analgésicos comuns que são prescritos na alta. Lembre-se de não se automedicar. Para evitar isto e esclarecer qualquer dúvida oferecemos um atendimento exclusivo aos pacientes 24 horas por dia 7 dias por semana. Além de um contato direto por whattsapp em tempo integral pelo 48 9154 1339.

Todos os curativos do pós operatório imediato são trocados por mim no consultório, de forma que o paciente não precisará se incomodar em tentar trocar ou achar alguém que o faça.

A evolução no pós operatório pode ser dividido em:

Período Imediato: até o 30° dia.Período de maior desconforto por causa do “inchaço” que regride espontaneamente, e as áreas de diminuição da sensibilidade.Em caso de pacientes com maior quantidade de gordura nas mamas ou movimentos exagerados dos braços, pode ocorrer por volta do 8° pós-operatório a eliminação de razoável quantidade de líquido amarelo claro, por um ou mais pontos da cicatriz (seroma), que se resolve espontaneamente na maioria dos casos.

Período intermediário: do 30° até o 12° mês.Este período é marcado por um espessamento natural da cicatriz, escurecimento na cor da cicatriz, que aos poucos vai clareando.Como a cicatriz preocupa bastante os pacientes, o que é natural eu dou devida atenção a ela fazendo constantes avaliações nos pós operatórios dentro desta fase. Caso seja necessário usaremos cremes, placas de silicone ou fitas de corticóide para controlar o seu espessamento e termos como resultado final uma cicatriz bem pouco aparente.

Período Tardio: do 12° ao 18° mês. É o período em que a cicatriz fica naturalmente mais clara, menos espessa e o inchaço já se desfez totalmente. O resultado definitivo aparece neste período.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe esta página