Ligue agora (48) 3304-7904 consulta online

Cirúrgico: Ginecomastia: aumento das mamas no homem - Tudo o que você precisa saber

Ginecomastia: aumento das mamas no homem - Tudo o que você precisa saber

 

GINECOMASTIA

Ginecomastia é o termo utilizado para designar o crescimento da mama em homens . 

Não é uma ocorrência incomum, atingindo até 40% dos homens. Pode afetar uma mama, ou ambas. É mais freqüente na adolescência a partir dos 13 anos, porém pode persistir na vida adulta, trazendo muitas vezes desconforto para a exibição do corpo, como tirar a camisa em público.

A cirurgia pode ser feita já a partir dos 13 anos de idade, dependendo da avaliação de cada caso. 

O aumento da mama masculina pode ser causado por dois fatores distintos: por um aumento da glândula mamária (que pode ser por múltiplos fatores), ou por um excesso de gordura localizada. Pode também ocorrer em alguns casos a associação destes dois fatores. 

A redução da mama , neste tipo de problema é feita pela remoção de tecido glandular ou da gordura. Homens que também tem excesso de pele, devem ter esta removida também para obter resultado mais estético. 

É uma cirurgia simples e rápida, sendo normalmente feita com internação de um dia. Se o excesso de mama for causado por aumento de glândula , deve ser feita com incisão e retirada desta glândula. Se for por excesso de gordura, a cirurgia pode ser feita através de lipoaspiração. A lipoaspiração é feita por uma incisão na parte lateral externa do peitoral ou por entre as duas mamas. Se houver excesso de glândula mamária esta é retirada através de incisão periareolar, que fica praticamente inaparente..

A cirurgia é feita com anestesia local mais sedação, peridural mais sedação, ou geral. Dura em torno de uma hora e meia e o paciente deixa o hospital no mesmo dia. Após a cirurgia deve ficar em repouso por alguns dias, usar uma malha elástica e evitar praticar esportes por algumas semanas.

A cirurgia consiste em um corte pequeno em forma de semicírculo na parte inferior da aréola (mamilo). A cicatriz não é aparente e fica praticamente invisível com o tempo. O cirurgião retira a glândula de consistência dura e aumentada, que deverá ser examinada por um patologista. Nos casos de ginecomastia com excesso de gordura, a cirurgia deve ser feita com lipoaspiração da gordura mamária, com posterior ressecção do excesso da glândula.

As cicatrizes são muito pequenas e depois de algum tempo se tornam inaparentes, sendo também cobertas com os pêlos da região. Deve-se evitar o sol até completa cicatrização. O retorno às atividades normais pode ser feito após uma semana.

O resultado é muito bom, com as mamas voltando a ter um aspecto normal o que resulta em uma grande melhora da auto estima.

 

Compartilhe esta página